Portal Terceira Idade - home Prefeitura da Cidade de São Paulo Telecentros - Prefeitura de São Paulo
Notícias do Cidadão Notícias do Cidadão Espaço Livre Espaço Livre Shows e Eventos Shows e Eventos Cursos e Atividades Cursos e Atividades Parcerias Parcerias Direitos 3a.Idade Direitos 3a.Idade

Diálogo Aberto

Enquete "Você acha
que...?"
Enquete
Cadastre-se Cadastre-se
no Portal
3a.Idade!
Busca Procurando
algo no site?
Busca
Pesquisa Links para
Pesquisa
Mural de Trocas Anuncie
seu produto!
Mural
de Trocas
Fale Conosco Dúvidas?
Sugestões?
Críticas?

Fale
Conosco
Dicas de Internet "Download"?
"Browser"?
Dicas
de Internet

Colméias da 3a.Idade
Colméias da 3a.Idade
Escolha o seu assunto e participe de nossas salas de chat temáticas

Notícias do Cidadão
Notícias do Cidadão
Anteriores: 10/12/2007
“Sabe aquele cara de cor? Até que ele é legal...”
O Brasil ainda trata a questão racial com distanciamento e hipocrisia
Por: Tony Bernstein
Coordenadora Geral do Portal Terceira Idade, Pedagoga e Jornalista
Fale com o colunistaFale com o colunista
Fale com o colunista
foto notíciasesde o descobrimento do Brasil até hoje existe uma enorme exclusão social, e essa desigualdade também tem cor. Quantas vezes você já ouviu ou até falou: “sabe aquele cara de cor, até que ele é legal...”. Aí vem a pergunta: de que cor?

Todos nós temos uma cor: branca, amarela, vermelha, negra.... Todos temos uma etnia. Porque será que, sempre que falamos “de cor”, estamos nos referindo aos negros? O Brasil ainda trata a questão racial com distanciamento e hipocrisia. É quase como se o racismo em nosso país não existisse.

Ficamos indignados ao ouvir os discursos xenofóbicos e nazistas de líderes de extrema direita como o austríaco, Joerg Haider, enquanto aqui, no nosso querido Brasil, tratamos os negros e os índios como estrangeiros que vieram roubar o trabalho dos brancos. Afinal, foram os próprios colonizadores brancos que trouxeram os negros da Africa para trabalharem como escravos, e os índios já estavam aqui!

O racismo sutíl e disfarçado no Brasil continua impossibilitando a igualdade de direitos e cidadania dos negros e índios, deixando-os sempre à margem do sistema. O racismo não é algo para ser discutido em guetos, pois toda e qualquer discriminação acaba se transformando em preconceito, e todo preconceito é uma faca de dois gumes, amanhã você pode se tornar o próximo alvo.

Infelizmente, ainda não aprendemos a respeitar as diferenças, que dirá conviver com elas.

Foto: Divulgação
Saiba mais:
UOL – Escola Olodum – Inclusão Digital, Cultural e Étnica
http://www2.uol.com.br/olodum/
História do Brasil.Net
Índios do Brasil - Cultura Indígena e História

História dos Índios no Brasil, as tribos indígenas, o contato entre índios e portugueses, a cultura indígena, o trabalho entre as tribos indígenas, a organização dos índios, as nações indígenas.
http://www.historiadobrasil.net/indiosdobrasil/
Leia mais em:
Notícias > Anteriores
Dia da União e Consciência Negra
Data marca a morte de Zumbi dos Palmares, morto em 20 de novembro de 1695
Leia mais em:
Notícias > Anteriores: Maria das Dores Pankararu recebe o primeito título de doutor concedido a indígena
Leia mais em:
Notícias > Anteriores: Xenofobia: desconfiança, temor ou antipatia por pessoas estranhas ao meio daquele que as ajuíza, ou pelo que é incomum ou vem de fora do país

Outras Notícias

Portal Terceira Idade® é uma realização da
Associação Cultural Cidadão Brasil
em parceria com os Telecentros e a Prefeitura do Município de São Paulo
©Todos os direitos reservados - 2005/2006
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Kuantika Multimídia